moedas empilhadasO dinheiro é, provavelmente, uma das coisas mais cobiçadas, disputadas, procuradas e desejadas do mundo. É visto por muitos como um valor insuperável, algo que serve como razão para a vida. Já outros adotam o discurso “ o dinheiro não traz felicidade”. De um jeito ou de outro, ninguém pode negar sua importância. O dinheiro não é objeto que carrega em si valor e isso o torna atrativamente diferente das outras coisas de nosso cotidiano.

Assim como cada trabalhador, cada país também corre em busca desse tal dinheiro. O trabalhador almeja que, ao final do mês, as compras do mês, os gastos com saúde, alimentação, transporte, junto com os outros gastos, tenham sido de valor menor do que o salário recebido ao fim do mês. Nas proporções devidas, cada país age da mesma forma com todos os que trabalham. Para se manter uma nação, são necessários inimagináveis gastos. Salários, pagamento de dívidas, gastos com manutenção e serviços internos e também, as compras.

As compras efetuadas pelos países são, na maioria das vezes, produtos, os quais não podem ser produzidos por eles próprios e que sejam úteis a todos da nação. A isso, se dá o nome de importação, produtos que não são nativos do país e que são comprados para sí. Já as vendas são as exportações. São produtos ou coisas afins, que se produz em um país e que desperta o interesse de outros. Esse interesse leva-os a comprar essas mercadorias e por isso tem de pagar um preço.

O balanço entre esses valores, de exportação e importação, é denominado balança comercial. É um valor que se busca para saber se, ao final de determinado período de tempo, o país tem exportado mais ou menos do que importou. Essa contagem é feita a partir de valores financeiros. Portanto, não é se um país comprou ou vendeu mais em quantidade, mas sim em valor.

O balança comercial é um dado feito geralmente para saber se um país está produzindo bem, em que setor a economia é forte, que produtos precisam de uma atenção especial, se o país está, ou não, numa situação favorável financeiramente.

Logicamente, o intuito de cada país é atingir um valor positivo em sua balança comercial. Busca que seu valor de vendas tenha sido maior que seu valor de compras, dando um “lucro” ao final do tempo calculado. Quando a situação se mostra favorável assim, é chamado de superavit. Quando o valor das compras são maiores que o valor das vendas, é chamado de déficit, ou seja, perda de dinheiro.

Um país busca dinheiro para se manter, crescer, cumprir com sua obrigações e alimentar sua economia. Seja qual for o intuito dessa busca, a balança comercial é um interessante termômetro para saber se realmente está surtindo efeito. Portanto, é um assunto de interesse mundial e as informações de todas as esferas de conhecimento são bem-vindas. Ainda mais quando o assunto diz respeito ao seu país e, por consequência, a todos nós.

Topo