mundo globalizadoMesmo um país de grande território e imensas riquezas naturais como o Brasil consegue ser autossuficiente em todas suas necessidades. São inúmeros exemplos de coisas que usamos em nosso dia a dia, que não são de fabricação ou de origem nacional. Muitos desses objetos e serviços são muito importantes para nossa vida.

Por essa necessidade, lugares passaram a vender produtos e serviços para outros que não tinham condições ou acesso a essas condições. A história de vendas entre povos diferentes está na história do comercio que, em seu principio, funcionava como trocas de mercadorias (escambo). Essa história prática estava presente nas realidades das colônias e está presente também nos nossos dias.

Hoje, esse processo de venda e compra de recursos entre diferentes países ganhou uma importância bem maior que antigamente. Ganharam também nomes diferentes para essas práticas. São também conhecidos como Exportação e Importação.

Importação é uma operação em que um lugar compra produtos ou serviços de uma outra localidade. Essa venda pode ser paga com dinheiro, com outra mercadorias, serviços ou algo que possa ser de pleno acordo em entre as partes.

Outra diferença entre nossos tempos e o passado é que agora, importar algo envolve um processo bem mais complicado: tem que passar por processo envolve a passagem por processos burocráticos - o mais conhecido é o da alfandegaria - passar por uma séria de impostos, aprovações por parte do país que está recebendo esses bens e etc. Vê-se que não é algo tão rápido, mas bem trabalhoso.

Já quando existe a venda chama-se exportação. Um local que tenha alguns produtos interessantes ou algum serviço pode ser interessante a outras naçṍes. Exportações são sinais positivos por ser uma forma de conseguir grandes quantias de dinheiro, dependendo do que se tratar a exportação e também da quantidade exportada.

Ela pode ocorrer de forma direta ou indireta. A direta é quando uma empresa ou entidade que seja responsável pela produção do bem exportado, coloca sua exportação diretamente no mercado que recebe o empreendimento.

Já a forma indireta são mais comuns em empresas que não têm experiência nessa área e fazem suas primeiras exportações e, assim, precisam da participação de outra empresa local para poder inserir seus produtos nesse novo ambiente.